quinta-feira, 30 de julho de 2009

Lá estaremos...

Há gente que faz música intemporal. Este senhor é assim, faz música para se ouvir sempre, por isso vale a pena ir vê-lo!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

As coisas que se ouvem...

Algures, entre a casa das sandes mais conhecida de Belém e o concorrente americano do quiosque de café Nicola...

- Ai querida a sua mala é tão Prada!

- Obrigada querida, comprei em Nova Iorque, na passagem de ano!


Tradução livre desta linguagem "cascaisiana" de Zorbas o Gato:

- Ai querida a sua mala é tão parva...

- Obrigado querida comprei na feira de Carcavelos na semana passada...

É claro e evidente que esta era uma conversa entre duas "queridas" que regateiam frequentemente na maravilhosa feira de Carcavelos...

quinta-feira, 23 de julho de 2009

E as saudades que eu tenho de um passeio a sério na mata do Monje...

E pronto, era isto!
Esperemos ter energias para mover a malta para tal...
Um abraço felino,
L.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Ok amigos, voltámos!

Desculpem aos que não receberam mms de Milano, mas o saldo não só não permitiu como as linhas de telefone estiveram para lá do entupido, mas não deixei de pensar em todos vocês.
Sim, porque o concerto foi maravilhoso, muita luz e muito som e uma grande, grande malha, mas faltaram vocês e tentámos ligar para alguns de vós (obrigado André, pagámos menos para ti porque só pagámos roaming, mas o concerto ainda não tinha começado), tentámos que estivessem todos presentes (desculpa Ana Júlia, mas não consegui gravar o MLK, e o telefone não ligava; António espero que tenhas percebido que era uma das tuas favoritas; Miguel eu disse que o Breathe era uma das melhores e foi a abertura do concerto; Rui Mário tinhas o telefone desligado; Paula eu tentei não enviar a mensagem muito tarde mas deixei de controlar as horas; Sérgio tinhas o telegone desligado, mas espero que tenhas recebido depois de chegares ao destino)...
Bom, como disse foi uma grande malha, perceberam pela nosso estado de espírito, e que malha!
Um dia depois, regressar a Lisboa, uns quantos olhares cumplíces no avião e finalmente, esperando para sair do aeroporto, alguém me pergunta: Foste ao concerto?
Eu respondi: São os Maiores!
Um abraço felino

Zorbas o gato

PS: mal posso esperar por vê-los em Lisboa (com a malta, claro)!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Contdown to Milano, tour 360º Kiss the Future

Aguardamos ansiosamente o dia da partida.
Lá estaremos com lugar marcado, avião marcado e estadia marcada.
Quando voltarmos contaremos aos amigos como foi.
E esperemos por eles em 2010...
Um abraço felino
L.

PS: obrigado irmão, não sei se te tinha dito, mas és o maior!

PS 2: Obrigado André pelas imagens partilhadas e pela set list que descobri no site que me enviaste, um abraço (também do meu irmão que já disse que podes contar com ele em Lisboa ou não seria a mesma coisa)...

quarta-feira, 1 de julho de 2009

E foi há tanto tempo...

Hoje vieram-me as lágrimas aos olhos...
A Mafalda no terreiro da sede a fazer o jogo de acender o fósforo, os foguetes e as palmas e aaahh...
Esta imagem levou-me ao tempo em que o relógio de sábado começava (mais tardar) às três da tarde, corríamos como loucos lá para fora, ao som de um apito e depois saíamos por uma tarde. Este era, seguramente para muitos dos que me lêem aqui, o melhor momento da semana. Ao fim de três ou quatro horas voltavamos e o dia parecia pequeno e o sábado seguinte estava sempre demasiado longe. E o gozo de caminhar, muitas vezes em silêncio, ao lado de pessoas que estão para lá da descrição de amigos de longa data, é demasiado grande para tantas outras pessoas que nunca viveram isto entenderem. Não se repete, porque só somos crianças crentes e jovens adolescentes uma vez na vida, por isso é que ao ver a Mafalda com um fósforo imaginário na mão pensei na sorte que tive em viver tudo isto.
O compromisso de cada um, a cada dia 24 de Junho renovava-se, ouvir outros a fazer votos significava comprometermo-nos a sermos melhores também, e isso eu trarei comigo pela vida fora. Agora poucas vezes ouço os outros a fazerem votos e portanto poucas vezes posso pensar em renovar os meus, mas a cada dia 24 de Junho dá-me uma nostalgia do raío e apetece-me ir a correr para a sede dos bombeiros cantar os parabéns, apetece-me agarrar no saco cama e deitar-me ao relento a guardar uma fogueira, apetece-me pegar na mochila e caminhar até ao cabo da roca e depois, quem sabe, dormir algures...

A cada dia 24 de Junho acordo a pensar que "somos rapazes que não fazemos barulho AAHHH".

Boa caça,
L.

O mundo é pequeno demais para uma estrela desta natureza...